powered by

Valeo conseguiu 600 milhões de euros para desenvolver novas tecnologias

Financiamento do Banco Europeu de Investimento destina-se a permitir que o fabricante francês desenvolva tecnologias para reduzir emissões de CO2 e melhorar a segurança ativa.

O Banco Europeu de Investimento aprovou um pacote de 600 milhões de euros para financiar os projetos de pesquisa e desenvolvimento que a Valeo levará a cabo. O empréstimo inicial de 300 milhões de euros foi assinado entre ambas as partes.

Esta verba permitirá à Valeo consolidar a sua liderança tecnológica em sistemas de eletrificação e assistência à condução. Os fundos devem ser alocados para projetos de pesquisa da Valeo com base na Europa, principalmente em França, mas, também, na Alemanha, República Checa e Irlanda.

O pacote de financiamento do EIB (European Investment Bank), “banco climático” da União Europeia, sublinha o seu empenho em apoiar a investigação e a inovação, bem como a transição para uma economia com baixo teor de carbono e “amiga” do ambiente.

O empréstimo, cujo pagamento por parte da Valeo está previsto para maio de 2022, terá como destino projetos de pesquisa nas áreas de eletrificação e melhoria da eficiência energética dos veículos (sistemas de 48V, sistemas de refrigeração de baterias e sistemas de conforto térmico energeticamente eficientes, entre outros), bem como na melhoria da segurança (sistemas de assistência à condução e de condução autónoma, iluminação inteligente e sistemas de limpeza de vidros, entre outras), áreas onde a procura do mercado e o potencial de crescimento da Valeo são mais fortes.

Sabia que…

a Valeo é fornecedora e parceira de todos os fabricantes mundiais de automóveis? E que, como empresa tecnológica que é, desenvolve e produz soluções e sistemas inovadores que contribuem para a redução das emissões de CO2 e a melhoria da segurança rodoviária?

Os investimentos da Valeo nestes projetos chegarão a mais de 1,4 mil milhões de euros num período de quatro anos. Em 2019, 57% das vendas provenientes do equipamento de origem da Valeo deveram-se a tecnologias que reduziram as emissões de CO2 e 36% a tecnologias que melhoraram a segurança ativa.

Como empresa tecnológica que é, a Valeo colocou a inovação no centro da sua estratégia. Em 2019, quase metade (47%) dos pedidos por si registados disseram respeito a inovações que não existiam há três anos.

A Valeo anunciou, recentemente, o seu compromisso de alcançar a neutralidade carbónica no ano de 2050 em toda a sua cadeia de valor, que inclui fornecedores, atividades operacionais próprias e utilização final dos seus produtos, com 45% desse objetivo a estar previsto para 2030.

O Banco Europeu de Investimento é já um parceiro de longa data da Valeo. Em 2009, havia-lhe concedido um empréstimo de 300 milhões de euros para financiar a investigação de tecnologias destinadas a reduzir as emissões de carbono e melhorar a segurança ativa dos veículos.

Mais sobre a Valeo aqui.

Secção patrocinada por empresas que apoiam jornalismo de qualidade
SKFATA_store_300x150_m2liquimoly_300x150_mLogo_Mewa_300x150FUCHS_logo_300x150_mimporspeed_300x150

artigos relacionados

Últimas

Atualidade

Internacional