powered by

Transporte de mercadorias em trotinete elétrica? Sim com a Polestar

A Polestar quer tornar as trotinetes elétricas atrativas para as empresas e está a desenvolver uma versão vocacionada para o transporte de mercadorias.

As trotinetes elétricas estão na moda e a conquistar as faixas etárias mais jovens nos grandes centros urbanos. Mas a Polestar tem outros planos e pretende alargar o leque de potenciais clientes às empresas de transporte.

Designada por Re:Move, desenhada por Konstantín Grcic, e desenvolvida pela submarca 100% elétrica da Volvo, em colaboração com a fabricante de motos elétricas, Cake, e outras três empresas, esta trotinete pretende assumir-se como uma alternativa acessível e sustentável para os serviços de entregas nas cidades.

E tem trunfos a seu favor: é suficientemente compacta para circular em ciclovias, evitando os atrasos das filas de trânsito, mas robusta quanto baste para transportar até 270 kg de mercadorias, encomendas ou bagagens.

“A crise do novo coronavírus abriu uma janela para um mundo com cidades menos ruidosas, onde o ar é mais limpo para respirar. Paralelamente, houve um aumento das compras online e das entregas ao domicílio”, explica a marca.

Por enquanto, estamos perante um protótipo, construído em alumínio totalmente reciclável. E ainda não são conhecidos mais detalhes técnicos.  Mas a apresentação de uma versão final poderá acontecer já no próximo outono.

Thomas Ingenlath, CEO da Polestar, revela que “o motor elétrico será apenas o primeiro passo”, faltando, depois, estudar toda a cadeia de abastecimento e quais os materiais a utilizar na sua construção”.

Secção patrocinada por empresas que apoiam jornalismo de qualidade
SKFEuromais peças e pneusLogo_Mewa_300x150FUCHS_logo_300x150_mimporspeed_300x150liquimoly_300x150_m

artigos relacionados

Últimas

Ligeiros

Internacional

Internacional