powered by

Soc. Com. C. Santos apresenta dois novos trunfos 100% elétricos

Mercedes-Benz EQV e eVito Tourer são os dois novos comerciais elétricos, já disponíveis para encomenda. Ambos fazem parte da estratégia da marca para acabar com as emissões poluentes.

Rumo à eletrificação. A Soc. Com. C. Santos continua a apostar em soluções ecológicos e acaba de ganhar dois novos trunfos comerciais, já disponíveis para encomenda. Os EQV e eVito Tourer juntam-se aos recentes eVito Furgão e eSprinter Furgão, todos parte da estratégia da Mercedes-Benz Vans, que visa lançar veículos livres de emissões.

À semelhança das versões a combustão Vito e Classe V, as propostas têm semelhanças, mas a primeira é mais profissional e a segunda remete para o transporte de passageiros. O eVito Tourer tem lotação de nove lugares e o EQV fica-se pelos oito bancos, para permitir mais desafogo e o já referido ambiente mais premium.

Um dos exemplos é o facto de o EQV incluir o assistente virtual MBUX (semelhante à Siri da Apple ou ao Google Assistant) e o menu EQ. Tal não significa, porém, que não haja tecnologia na eVito Tourer: aquecimento do banco do condutor e os vários sistemas de assistência e segurança, como Active Brake Assist, Attention Assist, luzes de circulação automáticas e cruise control.

Já o EQV, além do referido MBUX, adiciona-lhe outros “mimos” mais elitistas, como ar condicionado independente na traseira, assistente de estacionamento, assistente de faixa de rodagem e, entre outros, informações de trânsito.

Autonomias até 358 km

Tanto o eVito Tourer como o EQV têm cadeia cinemática elétrica (eATS), que transmite uma potência de até 150 kW (204 cv) às rodas dianteiras. A energia elétrica é armazenada numa bateria de iões de lítio na secção inferior do piso do veículo, cuja profundidade e posicionamento central tem um efeito positivo para a estabilidade de condução.

Ambos os modelos estão disponíveis em duas variantes de carroçaria, com comprimento standard (5.140 mm) e longo (5.370 mm). Em qualquer dos casos, como as baterias estão alojadas sob o piso, o espaço é igual à das variantes com motor de combustão.

A bateria tem uma capacidade de armazenamento útil de 90 kWh e permite, nas versões para o mercado nacional, uma autonomia elétrica combinada de 358 km no eVito Tourer e de 349 km no EQV, com uma velocidade máxima de 140 km/h (160 km/h em opção). O consumo é de 27,9 kWh/100 km e de 28,6 kWh/100 km, respetivamente, para os eVito Tourer e EQV.

Carregamento rápido

O carregamento é realizado através da tomada CCS. Quanto a tempos, com wallbox ou num posto de carregamento público (carregamento em corrente alternada, potência máxima de 11 kW) é inferior a 10 horas para os 100% de carga.

A tomada também permite carregar o eVito Tourer com corrente contínua (CC), pelo que o carregamento de 110 kW (disponível, de série, no EQV e, em opção, no eVito Tourer, sendo que os postos rápidos da rede pública portuguesa Mobi.E são, para já, de 50 kW), permite carregar a bateria de 10% até 80% em, aproximadamente, 45 minutos.

Num carregamento de 50 kW (a variante que é oferecida, de série, no eVito Tourer e que é a potência dos carregadores rápidos da Mobi.E), leva a carga da bateria de 10% até 80% em 1h20m.

Quanto aos valores de tabela sem extras adicionais aos de série (e com IVA incluído) são variados: EQV 300 Standard (€78.608); EQV 300 Longo (€79.592); eVito Tourer Standard (€72.089); eVito Tourer Longo (€73.688).


Secção patrocinada por empresas que apoiam jornalismo de qualidade

artigos relacionados

Últimas

Pesados

Repintura