powered by

Segurança, robustez e conforto são indispensáveis na compra de veículo

Em tempos de crise sanitária, a questão económica continua a ser preponderante na aquisição de veículo. Mas os consumidores têm tentado conjugar diversos critérios.

O Observador Cetelem Automóvel 2021 procurou saber que medidas os inquiridos tomam para diminuir os custos da compra. “Foi possível identificar que há inquiridos que abdicam de veículos maiores (32%), que optam por veículos usados (27%) e que escolhem marcas menos conhecidas/low-cost (26%)”, afirma.

Por outro lado, “a segurança (9%), a robustez (10%) e o conforto na estrada (10%) constituem um trio ao qual os inquiridos consideram difícil de abdicar”, acrescenta o estudo. De referir ainda que são poucos os inquiridos dispostos a sacrificar a proteção ambiental: apenas 14% indicou estar disponível para abdicar dessa preocupação para reduzir os custos.

A sua reflexão vai ainda mais longe, com o desejo de que os veículos menos poluentes sejam favorecidos. Este favorecimento teria por base a redução do IVA (para 81% dos inquiridos), o apoio dos organismos e administrações locais através de compras preferenciais (78%) e condições preferenciais de circulação (67%).

Por fim, existe ainda uma aparente preocupação sobre o localismo (atenção à origem da produção/país onde o veículo é feito) na escolha do automóvel. 74% dos inquiridos diz que privilegiaria comprar uma viatura produzida ou montada, total ou parcialmente, no seu próprio país. Em Portugal, esse número é de 68%.

Mais sobre o Observador Cetelem aqui.

Secção patrocinada por empresas que apoiam jornalismo de qualidade
SKFEuromais peças e pneusLogo_Mewa_300x150FUCHS_logo_300x150_mimporspeed_300x150liquimoly_300x150_m

artigos relacionados

Últimas

Pesados

Repintura