powered by

Receita da TMD Friction para a crise pandémica? Capacidade de expansão

Empresa não quer que o negócio das oficinas trave a fundo durante a crise pandémica. E defende que a receita de superação está na capacidade de expansão.

O ano de 2020 e a crise provocada pela covid-19 afetaram muitas empresas do aftermarket. Mas a TMD Friction, especialista em pastilhas de travão, com a marca Textar, e um dos principais fornecedores de tecnologia na área da travagem, tanto para equipamento original, como para o mercado de reposição, tem boas notícias para revelar.

“Decisões estratégicas, elevado nível de transparência na cadeia de distribuição e estruturas flexíveis, especialmente na produção e no armazenamento, têm, ao longo do ano, compensado quase na totalidade as perdas causadas pelo primeiro lockdown da primavera”, garante a empresa.

Na verdade, apesar do contexto, a TMD Friction registou o trimestre mais forte da sua história, entre janeiro e março de 2020, “graças às fortes vendas em todas as regiões, embora a retração tenha começado já em meados de março”, adianta o fabricante.

“Estávamos no caminho certo e, seguramente, teríamos um ano recorde se não fosse a pandemia”, enfatiza Clément de Valon, vice-presidente executivo de aftermarket independente da TMD Friction. “Como fabricante premium, também oferecemos serviço premium. Entre outras coisas, tal significa qualidade do produto, bem como elevada confiabilidade na entrega e disponibilidade de artigos”, revela.

“A nossa dimensão permite-nos ter um grau de liberdade operacional e flexibilidade que alguns dos nossos concorrentes não têm. 2020 mostrou-nos que as nossas estruturas flexíveis foram um dos fatores mais importantes para enfrentar com sucesso a crise”, frisa o responsável.

TMD Friction warehouse

A TMD Friction montou uma task force interna, em meados de fevereiro, quando a crise na Ásia estava apenas a começar a ganhar forma. Por outras palavras, todas as funções e departamentos relevantes, em todo o mundo, estiveram envolvidos neste empreendimento. Um dos fatores de sucesso foi a flexibilidade, com o objetivo declarado de reavaliar, regularmente, a situação, bem como tomar decisões de forma célere e num estágio inicial.

“A nossa chave para o sucesso foi a capacidade de entrega contínua. Monitorizámos as procuras variáveis ​​da indústria e as necessidades dos clientes. Fomos capazes de adaptar, rapidamente, os nossos processos de cadeia de distribuição para dar resposta a esses requisitos”, afirma Christian Stange, vice-presidente de cadeia de distribuição e diretor administrativo da TMD Friction Services GmbH.

E conclui: “Quando a procura do cliente regressou, no verão, fomos dos primeiros a começar a atendê-los. Ao contrário de muitos concorrentes, evitámos reduzir pessoas e cortar nas nossas capacidades de produção, o que revelou ser a decisão certa, quer para os nossos colaboradores, quer para o sucesso da empresa”.

Mais sobre a TMD Friction aqui.

Secção patrocinada por empresas que apoiam jornalismo de qualidade
Euromais peças e pneusSoc. Coercial C. Santosexpomecanica_300x150SKFMewaliquimoly_300x150_m

artigos relacionados

Últimas

Atualidade