powered by

Pneus agrícolas: como escolher entre radiais e diagonais? A BKT explica…

Força, vida prolongada, produtividade, economia de combustível: os pneus radiais são a escolha ideal para equipamentos agrícolas. Mas será sempre assim?

“Mais força, ciclo de vida prolongado, elevada produtividade, economia de combustível: graças à sua estrutura, os pneus radiais são, normalmente, a escolha ideal para equipamentos agrícolas. Mas cada situação é diferente”, começa por alertar a BKT, distribuída da Península Ibérica pela S. José Pneus, em comunicado.

Como escolher o pneu certo para o equipamento agrícola? É melhor optar por soluções radiais ou diagonais? “É difícil dar uma resposta universal. A escolha do pneu certo deve ser cuidadosamente considerada tendo em conta uma série de fatores”, alerta a BKT.

“Dependendo dos hábitos de trabalho, das condições do solo, da carga e do tipo de transporte, o pneu pode variar consideravelmente.  No caso, por exemplo, de máquinas para o cultivo e a lavoura, deve ser dada grande atenção à resistência ao rolamento e à circunferência”, afirma.

É verdade que a escolha de um pneu específico é influenciada por inúmeros fatores. No entanto, a escolha de soluções radiais em vez de diagonais pode fazer a diferença. “Graças à sua estrutura, em comparação com os pneus diagonais, as soluções radiais oferecem menor resistência ao rolamento, garantindo um desgaste menor e mais uniforme em comparação. Isto também se traduz numa maior economia de combustível para o agricultor.

Os pneus radiais caracterizam-se por uma pegada maior do que as soluções diagonais. Isto permite distribuir melhor o peso do equipamento e, ao mesmo tempo, limitar a compactação do solo agrícola, preservando o bem-estar das culturas e aumentando o rendimento”, diz a BKT.

“Além disso”, adianta, “na maioria dos casos, com a mesma pressão ou com pressão mais baixa, os pneus radiais têm maior capacidade de carga do que as soluções diagonais”. Mais: “Como é agora do conhecimento comum, os pneus radiais equipados com tecnologias VF e IF podem transportar cargas mais pesadas a uma pressão mais baixa do que os pneus normais. O mesmo não acontece com os pneus diagonais, que, muitas vezes, têm de funcionar à pressão máxima para evitar danos na lona de carcaça”.

Check-up Media BKT AW 708

Por último, mas não menos importante, “os pneus radiais podem atingir velocidades até mais de 40 km/h com a pressão de insuflação correta, permitindo otimizar os tempos de viagem e, assim, acelerar as operações”, sublinha. Existem várias soluções radiais para equipamentos agrícolas desenvolvidas pela BKT para satisfazer as necessidades e exigências dos utilizadores.

“O RIB 713, pneu com lonas de cima em aço equipado com tecnologia IF, que é capaz de suportar cargas mais pesadas a pressões mais baixas. O RIB 713 proporciona uma pegada maior com distribuição uniforme do peso, ao mesmo tempo que reduz a compactação do solo. A estrutura de lonas de cima em aço garante uma extraordinária resistência a furos e, portanto, uma maior proteção contra a penetração de caules e restolho. A categoria de velocidade ‘D’ (65 km/h) permite movimentos rápidos por estrada”, explica.

“Já o SR 713, é o pneu radial integralmente em aço com tecnologia VF, caracterizado por uma lona de carcaça robusta com lonas de cima em aço multicamadas e um piso com ranhuras para garantir baixa resistência ao rolamento, além de desgaste uniforme do piso. Graças a uma pegada larga, este pneu VF garante uma compactação reduzida do solo. O SR 713 destaca-se tanto pelo seu desempenho como pela sua fiabilidade, oferecendo excelentes níveis de velocidade também na estrada”, diz.

Por sua vez, “o AW 711 foi concebido, especificamente, para grandes equipamentos destinados a lavoura e semeia”. Para mais, “alguns tamanhos estão disponíveis na versão padrão, enquanto outros estão equipados com tecnologia IF ou VF. Graças ao composto especial do piso, o AW 711 assegura um longo ciclo de vida do produto, quer seja utilizado em superfícies macias ou duras. A baixa resistência ao rolamento em estrada garante uma economia significativa no consumo de combustível”.

Check-up Media BKT RIB 774 B

Assim, de um modo geral, os produtos radiais têm as características certas para a aplicação em equipamentos agrícolas.

No entanto, não se devem menosprezar os pneus diagonais, como, por exemplo, na resistência ao desgaste e na capacidade de absorver impactos laterais. Depende, portanto, das necessidades de cada utilizador, porque cada atividade é única e específica.

“Por este motivo, a BKT também oferece numerosos modelos de pneus diagonais adequados para os mais diversos usos: da movimentação em relvados ao transporte de forragem, passando pelas enfardadeiras de feno”, revela.

Eis alguns exemplos de pneus diagonais da BKT para equipamentos agrícolas que são extremamente válidos e apreciados pelos utilizadores: “O I-1, pneu de alta velocidade concebido, especificamente, para o transporte no campo e na estrada, capaz de otimizar os tempos de viagem. O padrão especial do piso garante um ciclo de vida prolongado, mesmo em condições adversas e com a presença de restolho no campo”, diz.

A RIB 774 é a linha de pneus da BKT concebida para equipamentos agrícolas, especialmente enfardadeiras redondas e grandes. “Esta linha inclui os modelos RIB 774 (A), RIB 774 (B) e RIB 774 (C), que partilham um longo ciclo de vida e uma elevada capacidade de carga”, acrescenta.

“Finalmente, destaca-se a solução AW708, particularmente resistente a cortes, rasgões e restolho. Alguns tamanhos também estão disponíveis na versão ‘Special’ com um composto ultrarresistente, e na versão ‘Stubble resistant’, que garante extraordinária resistência ao restolho”, conclui.

Mais sobre a BKT aqui.

euromais_banner
são jose PneusGonçalteamWRX Wolf

artigos relacionados

Últimas

Atualidade

Atualidade

Repintura