powered by

LIQUI MOLY encerra ano de 2020 com novos máximos históricos

Após um recorde em novembro, segue-se um novo máximo no último mês de 2020 e um inacreditável aumento de 38% no volume de negócios, em comparação com dezembro de 2019.

A LIQUI MOLY escolheu o caminho certo durante a crise provocada pelo novo coronavírus. Dois meses recorde seguidos deram razão à estratégia anticíclica do CEO da marca alemã, Ernst Prost. O volume de negócios de novembro deste ano já estava 26% acima do mês homólogo de 2019. Agora, também o mês de dezembro regista um aumento de 38% em relação a igual período do ano transato.

A empresa enfrentou a crise global com investimentos gigantescos. O orçamento de marketing mais do que duplicou, não houve lay-offs nem foram pedidos apoios estatais. Pelo contrário: mesmo durante a pandemia, a LIQUI MOLY mostrou ser uma empresa com grande responsabilidade social, garantiu o emprego de todos os seus colaboradores e ofereceu um prémio de €1.500 a cada um deles devido ao novo coronavírus.

Os co-empreendedores da LIQUI MOLY, nome que a empresa gosta de dar aos seus colaboradores, foram altamente motivados para tempos desafiantes. “Trabalhamos dia e noite. A crise é a nossa oportunidade de nos destacarmos da concorrência”, explica Ernst Prost.

Para a empresa, é especialmente importante estar presente junto dos seus clientes de todo o mundo. “É agora que se separa o trigo do joio. Somos um parceiro de confiança. Não respondemos a chamadas com um atendedor e nenhum dos nossos clientes recebe uma resposta gerada automaticamente a um email. Um serviço personalizado e dedicado – é só isso que conta”, afirma o CEO.

Isto só funciona com uma equipa altamente motivada que rema para o mesmo lado. Ernst Prost sabe que são tempos desafiantes para a sua empresa e para todos os parceiros comerciais. “Posso confiar a 100% nas minhas 1.000 mulheres e homens. Agradeço-lhes por isso. Agradeço, também, aos nossos clientes e parceiros pela sua especial fidelidade! Só foi possível atingirmos estes recordes em volume de vendas juntos. É um trabalho de equipa”.

“É a consequência lógica da nossa abordagem corajosa, a recompensa pelo trabalho árduo e pela nossa união. Mas a crise ainda não está superada. O crescimento de 26% em novembro e de 38% em dezembro não nos pode fazer baixar a guarda. Vamos lutar juntos também em 2021”

Ernst Prost
CEO da LIQUI MOLY

Os meses de novembro e dezembro foram, também, de grande sucesso na LIQUI MOLY Iberia. Se, em novembro, o crescimento foi de 55% face ao mesmo mês do ano anterior, em dezembro a faturação subiu 25% face ao período homólogo de 2019. Números que representam os melhores meses de novembro e dezembro da história da LIQUI MOLY Iberia, responsável pelos mercados de Portugal e Espanha. Analisando o ano completo de 2020, a LIQUI MOLY Iberia continua a apresentar um crescimento sólido, com uma subida a dois dígitos na faturação.

“Foi um ano histórico também para a LIQUI MOLY Iberia, com a melhor faturação de sempre. Mas olhamos já em frente e as perspetivas que temos neste momento são as de um arranque muito potente do ano de 2021. E para alimentar este crescimento, vamos continuar a nossa forte aposta na visibilidade da marca e na contratação de novos elementos para a nossa equipa, em Portugal e Espanha”, sublinha Matthias Bleicher, CEO da LIQUI MOLY Iberia.

Este ano, a empresa sediada em Ulm despertou atenção especial com a sua musculada ofensiva. Com investimentos significativos em medidas de marketing, a visibilidade do fabricante de lubrificantes junto do público foi maior do que em todos os anos anteriores. A empresa está presente na rádio, na TV, nas revistas, na Internet e em vários eventos desportivos, como a Fórmula 1 ou os desportos de inverno.

“Estamos a dar nas vistas. E é assim que deve ser. A nossa enorme ofensiva não nos beneficia só a nós, mas, também, – e principalmente – às oficinas e aos revendedores, que conseguem volumes de negócio com os nossos produtos. Digamos que tornamos as coisas mais fáceis para eles. Sempre fizemos reservas que nos permitissem agir em tempos difíceis. E é precisamente isso que estamos agora a fazer”, explica o responsável da LIQUI MOLY.

Esta estratégia funcionou. A empresa contratou mais de 100 pessoas durante a crise. Além disso, só na Alemanha, foram doados cerca de 5,6 milhões de euros em produtos a serviços de emergência, organizações de primeiros socorros, serviços de cuidados, entrega de comida ao domicílio e muitas outras organizações sem fins lucrativos.

“Foi um ano histórico também para a LIQUI MOLY Iberia, com a melhor faturação de sempre. Mas olhamos já em frente e as perspetivas que temos neste momento são as de um arranque muito potente do ano de 2021. Vamos continuar a apostar na visibilidade e em contratações”

Matthias Bleicher
CEO da LIQUI MOLY Iberia

O mesmo aconteceu na LIQUI MOLY Iberia, com um apoio direto a todas as corporações de bombeiros voluntários em Portugal e apoios a instituições, que ainda decorrem em Espanha. “Numa situação destas, temos de nos unir. Apesar dos desafios, a nossa empresa está de boa saúde e consideramos que é nossa responsabilidade contribuir para o funcionamento da sociedade. Os veículos não se movem sem óleo de motor. Os nossos produtos permitem que as organizações tenham margem financeira para outras coisas. Pudemos, assim, dar o nosso contributo”, realça Ernst Prost.

Um recorde pelo segundo mês consecutivo não é uma surpresa para o CEO da empresa. “É a consequência lógica da nossa abordagem corajosa, a recompensa pelo trabalho árduo e pela nossa união. Mas a crise ainda não está superada. O crescimento de 26% em novembro e de 38% em dezembro não nos pode fazer baixar a guarda. Vamos lutar juntos também em 2021”. O responsável da empresa está confiante de que poderá festejar mais êxitos e criar postos de trabalho no novo ano.

Mais sobre a LIQUI MOLY aqui.

Secção patrocinada por empresas que apoiam jornalismo de qualidade
Sportclasse_banner865x175_br

artigos relacionados

Últimas

Pesados

Repintura