powered by

Jaguar Land Rover convida todos a “andarem” muito bem sentados…

Grupo acredita ter criado os bancos do futuro. Sistema inovador auxilia os passageiros a replicarem os movimentos típicos de uma deslocação a pé, mas sentados no veículo.

Já imaginou se conseguisse “andar” ao mesmo tempo que conduz ou segue a bordo de um veículo? A Jaguar Land Rover não apenas imaginou, como decidiu desenvolver uns inovadores bancos futuristas que conseguem auxiliar os ocupantes de um veículo a replicarem os movimentos de uma deslocação a pé… mas confortavelmente sentados dentro do habitáculo do automóvel.

Um sistema tecnológico que ajuda a combater a sedentariedade, um dos graves problemas de saúde da sociedade – ainda mais agravado pelo confinamento imposto pela pandemia de covid-19. Classificados pela Jaguar Land Rover como os “bancos do futuro”, o sistema adapta-se às características do corpo do condutor, tendo em consideração os eventuais riscos para a saúde provocados por longos períodos de tempo passados na posição sentada e, tantas vezes, de forma incorreta e prejudicial para a coluna vertebral.

Ergonomia ativa

Dotado de uma “ergonomia ativa”, o banco criado pela Jaguar Land Rover encontra-se, atualmente, em fase de testes pelo departamento Body Interiors Research, dispondo de um conjunto de atuadores colocados no seu interior, que realizam constantes micro acertos, para que o cérebro do utilizador tenha a sensação de estar a andar pelo seu próprio pé. Segundo os responsáveis do grupo que detém as duas marcas britânicas, o sistema poderá ser adaptado, de forma individual, consoante a morfologia do condutor ou passageiro.

Com a simulação do movimento de andar, conhecido como oscilação pélvica, esta tecnologia reduz, de forma categórica, os problemas provocados por longos períodos de tempo passados na posição sentada durante viagens longas.

Tecnologia inovadora

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), mais de um quarto da população, ou seja, 1,4 milhões de pessoas, tem uma vida cada vez mais sedentária, o que provoca encurtamentos nos músculos das pernas, glúteos e problemas de anca, originando dores de costas e problemas de coluna. Mas não só. Um músculo mais frágil é sinónimo de lesões devido a quedas ou torções.

“Graças à nossa experiência em engenharia, desenvolvemos o banco do futuro, com tecnologias inovadoras, nunca vistas no setor automóvel, com o intuito de abordar um problema que afeta pessoas de todo o mundo”

Steve Lley
Diretor do Departamento Médico da Jaguar Land Rover

Em comentário alusivo aos dados da OMS, o responsável pela área médica da Jaguar Land Rover, Steve Lley, explicou que o objetivo dos projetos de investigação da marca na área da tecnologia “é o bem-estar dos clientes e funcionários”. E frisou: “Graças à nossa experiência em engenharia, desenvolvemos o banco do futuro, com tecnologias inovadoras, nunca vistas no setor automóvel, com o intuito de abordar um problema que afeta pessoas de todo o mundo”.

Steve Lley deixou ainda conselhos sobre a melhor forma de ajustar o banco para assegurar uma posição de condução correta. “Não levar objetos volumosos nos bolsos das calças ou casacos, posicionar corretamente os ombros, garantir o correto alinhamento entre a coluna vertebral e a pélvis, bem como apoiar bem os músculos das pernas e glúteos de modo a reduzir os pontos de pressão”, disse o responsável.

Secção patrocinada por empresas que apoiam jornalismo de qualidade

artigos relacionados

Últimas

Pesados

Atualidade

Internacional