powered by

Já conhece o esqueleto robótico da Hyundai para mecânicos?

VEX é o nome do projeto da Hyundai para apoiar os mecânicos e todos os profissionais que passem muitas horas com os braços elevados acima da cabeça.

A pensar nos mecânicos e em todos os profissionais cuja atividade implique um grande esforço e (demasiadas) horas com os braços elevados acima da cabeça, a Hyundai desenvolveu um projeto que poderá revolucionar, muito em breve, o mercado de trabalho.

Nesse sentido, a marca sul-coreana criou um robot chamado Vest EXoskeleton, (tratado pelo diminutivo VEX), cuja principal missão é facilitar a vida aos trabalhadores, mas que consegue, também, aumentar a produtividade, ao reduzir o desgaste físico dos mesmos. Como? Reproduzindo o movimento das articulações humanas para aumentar o suporte e mobilidade de carga.

https://www.youtube.com/watch?v=DxDK_5ureJQ&ab_channel=MultiVu

O VEX pesa 2,5 kg e é entre 22% e 42% mais leve do que produtos rivais, podendo ser utilizado como uma mochila. O trabalhador terá apenas de passar os braços pelas tiras dos ombros do colete e prender as fivelas do peito e da cintura. Na secção traseira, a regulação do comprimento até 18 cm permite adaptações a vários corpos. O grau de assistência à força será ajustado até seis níveis.

Sentado? Nem por isso…

O VEX tem sido desenvolvido em várias etapas. Numa primeira fase, foi criado um programa piloto em duas fábricas nos EUA, com resultados muito animadores para os mentores do projeto, que se encontram, atualmente, a implementá-lo a nível global.

O esqueleto robótico já está disponível para encomenda em vários mercados e custa, aproximadamente, €4.550. “O VEX oferece aos trabalhadores maior suporte de carga, mobilidade e adaptabilidade no desempenho das suas funções”, explicou DongJin Hyun, responsável de robótica da Hyundai.

A estratégia da Hyundai, nesta matéria, prevê o desenvolvimento de uma gama diversificada de tecnologias de robótica. Outro exemplo dessa aposta é o Chairless EXoskeleton (CEX). Neste caso, a ideia é manter os trabalhadores como se estivessem sentados, sem que necessitem de um banco ou de uma cadeira.

Com 1,6 kg, esta é uma tecnologia leve, mas resistente até um peso de 150 kg, contando com três configurações de diferentes ângulos (85°, 70° e 55°). Segundo os responsáveis da marca sul-coreana, permite uma redução muscular das costas e membros inferiores em cerca de 40%. Mais uma vez, a menor fadiga do trabalhador melhorará, de forma substancial, o seu desempenho laboral.

Secção patrocinada por empresas que apoiam jornalismo de qualidade

artigos relacionados

Últimas

Pesados

Repintura