powered by

Ford Puma ST-Line X 1.0 EcoBoost MHEV: muda o figurino, mantém-se a raça

Lembra-se do Ford Puma lançado em 1997? Esqueça-o. Concentre-se nesta nova interpretação. Muda o figurino, mantém-se a raça. Agora em formato de crossover compacto.

O reconvertido Puma inicia um novo capítulo no design da Ford, que se destaca por elementos de estilo específicos, entre os quais faróis elevados, do tipo asa, e linhas atléticas. As proporções inspiradas no segmento SUV proporcionam uma altura ao solo elevada e contribuem para uma experiência de condução que se pauta pela confiança. Tudo sem comprometer a capacidade da bagageira, que é anunciada como líder da sua classe. Mas já lá iremos.

Lançado em 1997, o original Puma, com a sua carroçaria de pequeno coupé, fez as delícias dos adeptos dos desportivos durante muito tempo. Equipado, inicialmente, com um motor a gasolina de 1,7 litros com 125 cv, que trazia acoplada caixa manual de cinco velocidades com um comando do tipo close ratio, a forma ágil e reativa como abordava cada centímetro de alcatrão deixava qualquer um de sorriso nos lábios.

Só que mudam-se os tempos, mudam-se os hábitos. No ano de 2020, que não deixará, certamente, boas memórias para muitos, a Ford decidiu soltar um Puma diferente. Agora em formato de crossover compacto, tem os sentidos todos apurados. E as garras (bem) afiadas. Apesar de não emitir o rugido ameaçador dos chamados big cats (grandes felinos, uma vez que os pumas não rugem mas ronronam), o novo Puma impõe respeito e reúne admiração. Vamos saber porquê.

Small cat

O novo Puma otimiza a distância entre eixos e as projeções da arquitetura dos modelos do segmento B da Ford, gerando proporções de um SUV que cativa ao primeiro olhar.

Uma linha baixa de tejadilho, que se prolonga em inclinação, gera uma silhueta imediatamente reconhecível e aposta numa tendência oposta à atual, de perfis laterais de estilo vincado, com um design menos marcado, caracterizado por uma linha de cintura mais linear e de proporções mais equilibradas.

As cavas das rodas salientes albergam as jantes de 18” com cinco enormes buracos, acentuam o carácter desportivo e vincam a aparência expressiva da secção dianteira, com faróis em formato de “canoa” que assentam no topo das asas.

Os faróis de nevoeiro, com tecnologia LED, estão posicionados diretamente abaixo, integrados nas entradas de ar frontais, através das quais é canalizado o fluxo de ar para as rodas dianteiras, de modo a reduzir a turbulência e a melhorar a aerodinâmica.

Previous
Next

Os pilares A “flutuantes”, de design único, criam uma ligação ininterrupta da linha de cintura ao tejadilho, posicionando mais para trás o volume visual do habitáculo, gerando, assim, uma silhueta poderosa e elegante. Estilo puma na savana, à espera de caçar a sua presa.

As diferentes variantes do Puma permitem personalidades distintas, refletindo as preferências individuais dos clientes. A versão ST-Line X, aqui em análise, adiciona um toque luxuoso, ao integrar uma grelha superior em alumínio acetinado, incluindo o contorno, uma grelha inferior em ébano, para-choques traseiro inferior na cor da carroçaria e um spoiler traseiro de grandes dimensões.

Os pilares A “flutuantes”, de design único, criam uma ligação ininterrupta da linha de cintura ao tejadilho, posicionando mais para trás o volume visual do habitáculo, gerando, assim, uma silhueta poderosa e elegante. Estilo puma na savana, à espera de caçar a sua presa.

As diferentes variantes do Puma permitem personalidades distintas, refletindo as preferências individuais dos clientes. A versão ST-Line X, aqui em análise, adiciona um toque luxuoso, ao integrar uma grelha superior em alumínio acetinado, incluindo o contorno, uma grelha inferior em ébano, para-choques traseiro inferior na cor da carroçaria e um spoiler traseiro de grandes dimensões.

Mas há mais: a variante ST-Line X inclui, de série, faróis de LED, bancos em couro Windsor, volante em couro Manacor, sistema de som premium B&O e sistema Ford KeyFree. Quanto ao leque de tonalidades exteriores, são 10. A saber: “Blazer Blue”; “Frozen White”; “Race Red”; “Solar Silver”; “Agate Black”; “Lucid Red”; “Grey Matter”; “Desert Island Blue”; “Magnetic”; Metropolis White” (esta presente na unidade ensaiada, obrigando ao dispêndio de €864).

O habitáculo do novo Puma segue o traço desportivo do exterior. E adota diversos aspetos práticos inéditos num crossover compacto, como, por exemplo, o conjunto de soluções de arrumação na bagageira, que resolve os problemas do quotidiano.

O novo Puma anuncia o melhor espaço de carga da sua classe e um volume de bagagem de 456 litros. O compartimento de carga flexível pode acomodar, confortavelmente, uma caixa com 112 cm de comprimento, 97 cm de largura e 43 cm de altura, rebatendo-se a segunda fila de bancos.

https://www.youtube.com/watch?v=_YcJDUN3b8U

Desenvolvida para ir ao encontro dos requisitos dos clientes em termos de bagagem, a Ford criou a MegaBox, que gera um espaço de arrumação fundo e versátil, tendo uma capacidade de 80 litros. Com 764 mm de largura, 753 mm de comprimento e 306 mm de profundidade, esta solução de arrumação pode conter, em posição vertical, itens instáveis com até cerca de 115 cm de altura, como, por exemplo, plantas domésticas.

Com a tampa fechada, o espaço pode ser utilizado para esconder equipamentos desportivos mais sujos ou botas enlameadas. O forro sintético da MegaBox e a abertura de drenagem na parte inferior facilitam a sua limpeza com água. Trata-se, sem dúvida, de uma solução inédita que acentua a exclusividade do novo Puma. Em opção, está ainda disponível a abertura do portão traseiro em modo mãos-livres, bastando, para tal, passar o pé por baixo do para-choques traseiro.

O posto de condução ergonómico, a qualidade de construção elevada e o espaço de bom nível para ocupantes são outros predicados deste crossover compacto. O ambiente interior é apelativo, estando todos os comandos bem posicionados. Às costuras vermelhas do volante, bancos e foles da alavanca da caixa e travão de mão, juntam-se os pedais em alumínio e outras inserções cromadas.

Garras afiadas

O novo Puma utiliza 12 sensores ultrassónicos, três radares e duas câmaras posicionadas em redor do veículo, que oferecem um conjunto de tecnologias Ford Co-Pilot360 com o intuito de reforçar a proteção, a condução e o estacionamento, soluções que foram concebidas para tornar a experiência a bordo mais confortável, menos exigente e mais segura.

Os sistemas de controlo adaptativo de velocidade de cruzeiro e reconhecimento de sinais de trânsito ajudam a manter uma distância de segurança em relação ao veículo da frente.

Soluções estas que contribuem para reduzir o cansaço durante viagens mais longas, sendo, também, capaz de ajustar a velocidade para os limites legais, monitorizando os sinais de trânsito e pórticos de informação, além de utilizar os dados recolhidos pelo sistema de navegação de bordo.

Por sua vez, habilitada pelo modem integrado FordPass Connect, a nova funcionalidade de informação de perigo na via alerta o condutor de situação de risco na estrada em que se encontra, mesmo que o incidente não esteja visível devido a uma curva ou a outros veículos.

As notificações de informação de perigo na via são apresentadas independentemente da navegação por satélite, baseando-se nos dados fornecidos pela HERE Technologies, atualizados ao minuto, recolhido junto de autoridades locais, serviços de emergência e dados de condução/trânsito provenientes de outros veículos conectados à cloud.

Adotada, pela primeira vez, num modelo Ford do segmento B, a câmara traseira grande angular existente no novo Puma oferece uma visão de 180°, apresentando as imagens num ecrã tátil no interior. Desta forma, peões, ciclistas e outros veículos que passam por trás do novo Puma podem ser vistos mais facilmente nas manobras de marcha-atrás, à saída de lugares de estacionamento.

Previous
Next

Já o sistema de informação de ângulo morto (BLIS), com alerta de trânsito cruzado, avisa os condutores da presença de veículos que poderão estar prestes a cruzar-se atrás do novo Puma. O sistema pode, também, aplicar os travões de forma a evitar ou minimizar os efeitos de uma colisão, caso o condutor não responda aos avisos.

Em 2019, a Ford havia anunciado que todos os seus novos modelos lançados a partir do novo Focus contariam com uma opção eletrificada. O novo Puma é um desses 14 modelos eletrificados lançados pela marca norte-americana este ano.

Os clientes do novo Puma estiveram entre os primeiros a beneficiar da arquitetura mild-hybrid da Ford, concebida de raiz para proporcionar os mais baixos consumos e, ao mesmo tempo, complementar a experiência do prazer de condução com um desempenho mais potente e ágil. E, na verdade, este crossover compacto surpreende pela forma como conjuga boas performances com consumos comedidos.

https://www.youtube.com/watch?v=KLRhME1m_2s&t=3s

A tecnologia EcoBoost Hybrid reforça o motor a gasolina EcoBoost de 1,0 litros com 125 cv do novo Puma com um sistema integrado motor de arranque alternador, de 11,5 kW (BISG: Belt-Driven Integrated Starter/Generator), comandado por correia.

Substituindo o alternador mais comum, o BISG permite a recuperação e o armazenamento da energia geralmente perdida durante a travagem e com o veículo em desaceleração, carregando um conjunto de baterias de iões de lítio de 48 Volt, refrigeradas a ar.

O BISG também atua, ele próprio, como um motor, integrado com o bloco principal e usando a energia armazenada para assistir o binário durante a condução normal e aceleração, bem como para alimentar os acessórios elétricos do veículo. Além disso, possibilitou ainda que os engenheiros da Ford reduzissem a taxa de compressão do motor EcoBoost de 1,0 litros e pudessem adicionar um turbocompressor maior, alcançando mais potência e diminuindo o efeito de desfasamento do turbo (turbo-lag).

Dotado de cinco modos de condução (“Normal”, “Eco”, “Sport”, “Slippery” e “Trail”), que permitem adaptar a experiência de condução às condições de estrada, ao clima e ao tipo de terreno, tendo cada um deles uma exibição gráfica específica no painel de instrumentos, o novo Puma seduz ainda pelo desempenho ágil, reativo e homogéneo. Para mais, sendo a direção comunicativa, os travões eficazes e o comando da caixa manual de seis velocidades agradável de manusear.

Previous
Next

Equipado com pneus Continental EcoContact 6Q, de medida 215/50 R18 92V, em ambos os eixos, este crossover compacto faz-se valer ainda de uma suspensão de amortecimento firme, de inúmeros dispositivos de retenção e de elevados níveis de estabilidade e motricidade. Os 200 km/h de velocidade máxima e os 9,8 segundos para cumprir o arranque dos 0 aos 100 km/h (valores anunciados) comprovam a vocação do novo Puma.

Por último, mas não menos importante, as campanhas disponíveis no novo Puma até final de 2020: oferta a clientes no valor de €4.000; campanha de apoio à retoma no valor de €800. E as boas notícias não se ficam por aqui. Sabe quanto custa este crossover compacto na versão ST-Line X 1.0 EcoBoost MHEV? Sem despesas nem extras, €26.420.

Secção patrocinada por empresas que apoiam jornalismo de qualidade
Benecar_banner_865x175

artigos relacionados

Últimas

Pesados

Repintura