powered by

É oficial: Volvo Cars vai acabar com motores de combustão até 2030

Marca sueca anunciou, hoje, um conjunto de medidas rumo à sustentabilidade e à eletrificação. Até 2030, tornar-se-á num fabricante de automóveis 100% elétricos.

A Volvo Cars está a caminhar, dia após dia, para se tornar líder no segmento de automóveis elétricos premium. E anunciou, hoje, num evento mundial, que ambiciona ser fabricante de modelos, exclusivamente, elétricos até 2030.

Até lá, a marca sueca irá, de forma gradual, remover da sua gama todos os modelos equipados com motor de combustão interna, onde se incluem, claro está, os híbridos. Com efeito, em 2030, cada novo Volvo Cars vendido deverá ser, exclusivamente, elétrico.

A transição para a eletrificação faz parte do ambicioso plano climático da marca nórdica, que pretende reduzir, de forma consistente, a pegada de carbono associada ao ciclo de vida de cada automóvel, pretendendo ainda vir a ser uma empresa com impacto climático neutro até 2040.

Esta decisão baseia-se, ainda, na expectativa de que, quer a legislação, quer a melhoria das infraestruturas de carregamento, irão contribuir, significativamente, para uma aceitação crescente dos clientes em relação aos automóveis 100% elétricos.

“Não existe futuro a longo prazo para automóveis com motor de combustão interna. Queremos ser fabricante de modelos, exclusivamente, elétricos em 2030. Isto permitir-nos-á ir ao encontro das expectativas dos clientes e fazer parte da solução no combate às alterações climáticas”
Volvo Henrik Green
Henrik Green
Chief Technology Officer da Volvo Cars

Enquanto fornecedor de mobilidade, a Volvo Cars reconhece que faz parte do problema das alterações climáticas e entende ter a responsabilidade de agir. A transição para a eletrificação faz parte do seu ambicioso plano climático, que pretende reduzir, de forma consistente, a pegada de carbono associada ao ciclo de vida de cada automóvel.

Como medida intercalar, até 2025, a empresa pretende reduzir em 40% a pegada de carbono associada a cada modelo, através da redução de 50% ao nível das emissões de escape dos automóveis, de 25% ao nível das matérias-primas e fornecedores e de 25% no total das operações relacionadas com a logística.

Ao nível das suas unidades produtivas, a ambição é ainda maior, uma vez que a Volvo Cars pretende ter um impacto climático neutro já em 2025. Atualmente, as unidades produtivas da empresa são já alimentadas por mais de 80% de eletricidade com impacto neutro no clima. Todas as fábricas europeias são, desde 2008, alimentadas com energia hidroelétrica.

Mais há mais. A Volvo Cars é o primeiro construtor de automóveis a implementar um rastreio global do cobalto utilizado nas suas baterias, através da aplicação da tecnologia Blockchain. O rastreio das matérias-primas, como o cobalto, utilizadas na produção de baterias de iões de lítio, é, atualmente, um dos principais desafios de sustentabilidade enfrentado pela indústria automóvel, estando a Volvo Cars comprometida com o seu rastreio total.

“Para sermos bem-sucedidos, precisamos de crescimento lucrativo. Em vez de investir num negócio que está a diminuir, optámos por investir no futuro, que é elétrico e online. Pretendemos ser líderes no segmento de automóveis elétricos premium, setor que está em rápido crescimento”
volvo_presidente_e_ceo
Håkan Samuelsson
Chief Executive Officer da Volvo Cars

Desta forma, a marca pretende assegurar uma transparência total aos seus clientes para que estes possam conduzir os veículos eletrificados sabendo que o material utilizado nas suas baterias foi sempre obtido de forma responsável.

A tecnologia Blockchain, que estabelece uma rede de partilha de dados de confiança, aumenta, significativamente, a transparência da cadeia de fornecimento de matérias-primas, pois as informações sobre a origem do material não podem ser alteradas sem que tal seja detetado.

Outra das ambições relacionadas com a economia circular consiste em aumentar, significativamente, a percentagem de materiais reciclados e sustentáveis nos automóveis até 2025.

As metas definidas são claras e envolvem o incremento de 25% de plástico reciclado, 40% de alumínio reciclado e 25% de aço reciclado. O Volvo C40 Recharge, hoje apresentado mundialmente, será o primeiro modelo da marca sem qualquer componente em pele de origem animal.

A Volvo Cars anunciou, também, um aumento do foco nas vendas online, onde irá apresentar uma oferta mais completa, atrativa e transparente sob a alçada do serviço Care by Volvo. Todos os modelos 100% elétricos serão comercializados online.

Mais sobre a Volvo aqui.

Secção patrocinada por empresas que apoiam jornalismo de qualidade
SKFATA_store_300x150_m2liquimoly_300x150_mLogo_Mewa_300x150FUCHS_logo_300x150_mimporspeed_300x150

artigos relacionados

Últimas

Atualidade