powered by

Bosch aposta forte em células de combustível estacionárias

Produção em grande escala de células de combustível estacionárias está prevista pelo fabricante alemão para meados de 2024, reforçando a sua aliança com a Ceres Power.

A Bosch acredita que o futuro da mobilidade passa pelas células de combustível estacionárias. E está a intensificar a sua aposta nesta solução. Nesse sentido, em 2024, fornecedor de tecnologia e serviços pretende iniciar a produção, em larga escala, de estações de energia distribuídas com base na tecnologia de células a combustível de óxido sólido.

Para tal, a Bosch reforçou a sua aliança com a Ceres Power. Depois de uma fase de construção do protótipo, bem sucedida, as duas empresas avançam, agora, com o processo de pré-comercialização de células de combustível estacionárias.

Para sistemas SOFC, a Bosch visa uma capacidade de produção anual de cerca de 200 megawatt, o suficiente para abastecer cerca de 400.000 pessoas com eletricidade nas suas casas.

“Vemos a célula de combustível de óxido sólido altamente eficiente como um elemento essencial para um fornecimento de energia sustentável. Para isso, estamos a reunir a experiência da Bosch em várias divisões”

Christian Fischer
Membro do Conselho de Administração do Grupo Bosch

A produção dos sistemas de célula de combustível estacionários está a ser planeada pela Bosch para as suas fábricas em Bamberg, Wernau e Homburg, bem como nas suas unidades de desenvolvimento em Estugarda-Feuerbach e Renningen, representando, para a empresa, um investimento de centenas de milhões de euros nos próximos três anos.

Com esta aposta, a Bosch procura posicionar-se como fornecedor de sistemas para células de combustível estacionárias com criação de valor próprio. Uma aplicação pretendida da tecnologia SOFC será em pequenas centrais elétricas distribuídas e habilitadas para conectividade, que podem ser usadas em cidades, fábricas e comércio, data centers e infraestruturas de carregamento de veículos elétricos.

Previous
Next

Energia descentralizada

A Bosch acredita que o mercado de geração descentralizada de energia atingirá um volume de 20 mil milhões de euros até 2030. No total, mais de 250 colaboradores da empresa estão a trabalhar nesta área, mais 150 do que há um ano.

“Vemos a célula de combustível de óxido sólido altamente eficiente como um elemento essencial para um fornecimento de energia sustentável. Para isso, estamos a reunir a experiência da Bosch em várias divisões”, afirmou Christian Fischer, membro do conselho de administração do Grupo Bosch, responsável pelo setor de negócios de Energia e Tecnologia de Edifícios.

E acrescentou: “Com sistemas estacionários de células de combustível, a Bosch está a estabelecer um novo campo de negócios no qual desenvolvimento, fabrico, vendas e serviços vêm de uma única fonte. Junto com o nosso parceiro Ceres Power, estamos a dar o próximo passo em direção à produção em grande escala”, frisou.

“Estamos orgulhosos de ter alcançado este marco em colaboração com a Bosch. A combinação da tecnologia inovadora da Ceres com a experiência de fabrico da Bosch tornou possível criar sistemas de célula de combustível estacionários pioneiros que ajudarão a superar os desafios globais da transição energética”

Phil Caldwell
CEO da Ceres Power

Desde 2018 que a Bosch e a Ceres Power têm colaborado na área de célula de combustível e desenvolvimento de pilha de célula de combustível. Já em 2019, a Bosch conseguiu iniciar a produção de protótipos dos seus primeiros sistemas de células de combustível na Alemanha.

E, em janeiro de 2020, adquiriu uma participação de cerca de 18% na empresa do Reino Unido. A aliança foi, agora, estendida para incluir as fases que conduzem à produção em grande escala em 2024. Os acordos especificam como a Bosch usará ainda mais a tecnologia do seu parceiro, Ceres Power.

“Estamos orgulhosos de ter alcançado este marco em colaboração com o nosso importante parceiro Bosch. A combinação da tecnologia inovadora da Ceres com a experiência de fabrico da Bosch tornou possível criar sistemas de célula de combustível estacionários pioneiros que ajudarão a superar os desafios globais da transição energética”, adiantou Phil Caldwell, CEO da Ceres Power. “Estamos ansiosos para continuar a nossa estreita colaboração com a Bosch”, garantiu.

Secção patrocinada por empresas que apoiam jornalismo de qualidade

artigos relacionados

Últimas

Pesados

Repintura