Skip to content

“É fácil explicar ao mercado as vantagens do textilsharing”, revela Javier Fernández, da Mewa

Presente no nosso país desde 2011, a Mewa tem na sustentabilidade um objetivo declarado. E a sua atual oferta continua a ter muito potencial de crescimento, conforme garante ao Check-up o diretor de vendas em Portugal e Espanha.
Check-up Media Javier Fernandéz Mewa

As origens da Mewa remontam a 1908, quando Hermann Gebauer fundou a Mechanische Weberei Altstadt GmbH, em Ostritz-Altstadt, perto de Görlitz, Sachsen, com 20 funcionários, para oferecer uma prestação de serviços nova: panos de limpeza para máquinas e instalações.

Há 114 anos, a empresa alemã iniciou a sua atividade com uma única qualidade de panos. Se, no início, havia apenas o Mewatex, um pano de algodão produzido pela Mewa, hoje os têxteis de limpeza chamam-se Mewatex, Mewatex Ultra, Mewatex Plus e Mewa Protex. A gama inclui ainda manta absorvente Multitex, capas de proteção e roupa de trabalho, sendo o transporte de material usado assegurado pelo contentor SaCon.

Pioneira na economia circular e na reutilização de têxteis para oficinas e fábricas, a multinacional alemã desenvolve a sua atividade através do conceito textilsharing (partilha de têxteis), promovendo, assim, a sustentabilidade (cada pano pode ser lavado até 50 vezes).

Nos últimos anos, o Grupo Mewa, o terceiro maior prestador de serviços têxteis da Europa, tem crescido muito a nível internacional através da conquista de clientes e do aumento das quotas de mercado.

Em julho de 2022, a empresa decidiu revelar a sua nova identidade corporativa, marcada por um logótipo diferente e por uma tipografia mista que substituiu as letras maiúsculas anteriormente utilizadas.

Razões mais do que suficientes para entrevistarmos Javier Fernández, diretor de vendas da Mewa em Portugal e Espanha, que explica de que forma se processa o negócio no nosso país, enumera as vantagens do conceito textilsharing e aborda o foco da empresa na sustentabilidade.

Em que ano entrou a Mewa no mercado português e como se processa o negócio em Portugal?

A Mewa iniciou a sua atividade em Portugal no ano de 2011. Os nossos motoristas de serviço entregam os panos limpos diretamente nas oficinas dos clientes. Nesse momento, fazem, também, a recolha dos panos usados para lavagem. Os panos (limpos e sujos) são, depois, transportados sempre em contentores de segurança: Mewa SaCon.

Existe registo do número de oficinas e operadores industriais que utilizam os panos da Mewa em Portugal?

Quando entrámos no mercado português, tínhamos a vantagem de poder começar imediatamente com um número considerável de clientes, nomeadamente empresas que já recorriam aos nossos serviços e produtos em Espanha.

Esses primeiros clientes portugueses tanto eram oficinas como empresas de produção. Desde então, a Mewa tem vindo a crescer, de forma constante, nos dois setores, sobretudo nos últimos anos, onde temos apostado bastante em comunicação e marketing.

Infelizmente, por razões que se prendem com competitividade, não podemos indicar números exatos de oficinas e operadores industriais em Portugal que recorrem ao nosso conceito de textilsharing no exercício da sua atividade.

É fácil explicar ao mercado as vantagens do conceito textilsharing?

Creio que sim. Geralmente, utilizamos o termo alemão textilsharing em toda a Europa. No entanto, sharing, ou seja, partilha, é um conceito também conhecido em Portugal e a palavra alemã para têxteis é quase idêntica à portuguesa.

Em Portugal, as pessoas partilham muitas coisas, sem terem propriamente posse sobre elas: bicicletas, trotinetes e carros nas cidades, por exemplo. Por isso, o conceito do nosso sistema de panos de limpeza é fácil de explicar.

A Mewa entrega os panos limpos, recolhe-os para lavagem uma vez usados, verifica a sua qualidade e entrega-os novamente ao cliente como novos. Muito simples!

Sendo a sustentabilidade um dos pilares onde assenta a atividade de Mewa, que planos tem a multinacional alemã para atingir a neutralidade carbónica das suas operações?

A sustentabilidade é um objetivo declarado da Mewa. Ao longo de décadas, temos aperfeiçoado os nossos processos de produção, de forma contínua, para torná-los cada vez mais sustentáveis. Nesse processo de otimização, temos expandido, constantemente, a nossa competência especial em tecnologia ambiental.

Atualmente, a nossa estação de tratamento de águas residuais atinge um nível de purificação de 99,8%. Além disso, a Mewa tem as suas próprias lavandarias, onde apenas se lavam os nossos têxteis, com recurso a uma tecnologia ambiental que está na linha da frente no nosso setor.

Essa escolha protege o ambiente de forma considerável, mesmo quando os panos são entregues a longas distâncias. Para a gestão da nossa frota, utilizamos, regra geral, as soluções tecnológicas mais avançadas do mercado para melhorar, continuamente, o equilíbrio ambiental.

Para além da mais recente tecnologia de motores com baixas emissões poluentes, utilizamos, também, ferramentas digitais. De momento, otimizamos, com um novo software, o planeamento de percursos a nível europeu e o consumo de combustível.

Os nossos camiões movidos integralmente a hidrogénio, que estão entre os primeiros na Europa, naturalmente que contribuem para isso também. Os camiões estão ao serviço da Mewa na Suíça desde 2021, tal como as primeiras bicicletas de carga elétricas que utilizamos para entregas na Alemanha.

Check-up Media Javier Fernandéz Mewa 2
Panos, mantas absorventes, capas de proteção, roupa de trabalho… A Mewa equaciona alargar a sua oferta sem perder o foco naquilo que faz há mais de um século e que a torna no terceiro maior prestador de serviços têxteis na Europa?

Atualmente, não existem planos nesse sentido. A nossa oferta atual continua a ter muito potencial de crescimento e exige total empenho da nossa parte. Nos panos de limpeza, por exemplo, estamos prestes a atingir a marca dos três milhões.

Tantos quantas as pessoas que trabalham, diariamente, com os nossos panos e que protegem, assim, o ambiente. Todos esses panos podem ser lavados até 50 vezes, o que faz uma enorme diferença no que diz respeito ao clima.

Um pano descartável consome até cinco vezes mais energia, até 40 vezes mais água e produz até seis vezes mais emissões de CO2 por quilograma de sujidade removida comparativamente a um pano de limpeza da Mewa.

MF Pinto Bendix
Autozitania-Bragalis_875x175
Continental Ultra Contact
Lusilectra
Mercedez EQE Banner

 ÚLTIMAS 

Translate »