Skip to content

Industrias Dolz explica instalação do kit de correia auxiliar passo a passo

Empresa explica como realizar uma instalação da correia auxiliar e como escolher o kit de acionamento correto para garantir a vida útil mais longa.
Check-up Media Dolz auxiliary drive kit

“Quando se trata de desempenho do motor, garantir a qualidade e a resistência da correia de acionamento auxiliar e do kit de acionamento auxiliar como um todo é fundamental”, começa por explicar a Industrias Dolz.

“Como este componente do veículo funciona continuamente com o motor a funcionar, é importante ter acesso a um kit de acionamento auxiliar que ofereça um ótimo desempenho”, diz.

“No entanto”, sublinha, “altas temperaturas, vibrações e desgaste geral e flexão ao longo do tempo têm um impacto na correia de acionamento auxiliar, o que se traduz na necessidade de substituição e instalação da correia auxiliar”. Nesse sentido, a Industrias Dolz explica como realizar uma instalação de correia auxiliar e como escolher o kit de acionamento correto para garantir a vida útil mais longa.

Diferenças e tipos

A correia de acionamento auxiliar (como parte de todo o kit de acionamento auxiliar) é responsável por alimentar vários componentes-chave na sua periferia graças a um sistema de polias e alguns são de vital importância, como o alternador.

“Existem dois tipos de correia de acionamento auxiliar: correia serpentina: em forma de trapézio isósceles em secção transversal, caracteriza-se por ser mais fina e menor. Geralmente, aciona apenas um periférico de cada vez. Já a correia em V, também conhecida como correia poli-V ou correia poli, representa a opção mais eficiente e duradoura, pois soluciona problemas de deslizamento e alinhamentos, apresentando menor necessidade de manutenção”, explica a empresa.

Substituição do kit

“A única forma de saber quando chega a altura de substituir a correia de acionamento auxiliar é verificar visualmente o seu estado de desgaste, não apenas da correia de acionamento, mas, também, dos demais componentes periféricos”, alerta.

“Se estiver desgastada, apresentará fissuras, desgaste ou irregularidades de todos os tipos”, esclarece. “Portanto”, salienta, “as inspeções periódicas da correia de transmissão auxiliar representam um método mais do que fiável para tomar essa decisão, pois o seu desgaste dependerá, entre outros fatores, da utilização que for dada ao veículo e das temperaturas em que ele trabalha”. Conheça, em baixo, os oito passos que deve dar na instalação.

“Desligue a bateria do veículo para garantir a segurança durante todas as operações. Também é aconselhável realizar a instalação da correia auxiliar com o motor frio”, explica a Industrias Dolz.

“Observando o kit atual da correia de acionamento auxiliar, crie uma representação fiel do seu roteamento e da sua configuração. Desenhe um esboço ou tire uma foto da trajetória. Além disso, olhe sob o capot e em redor do compartimento do motor para o percurso da correia e certifique-se de estar familiarizado com a configuração”, diz.

“Para remover a correia de acionamento auxiliar, primeiro, precisa de libertar a tensão para que, depois, ela possa deslizar facilmente”, frisa. “Os veículos modernos podem utilizar tensores automáticos que dispõem de uma mola localizada no interior com um braço oscilante que mantém a pressão na correia e move-se sempre mantendo a correia no lugar”, dá conta.

“Se for este o caso, utilize uma chave inglesa ou outra para travar o tensor numa posição retraída. Outros veículos utilizam tensores ou acessórios que devem ser travados manualmente para fornecer a tensão correta”, revela a Industrias Dolz.

“Observe os tensores e as polias para garantir que estão em boas condições. As polias devem estar alinhadas para evitar danos ou ruídos na correia. Para isso, podem ser utilizadas ferramentas automáticas”, afirma.

“As contraporcas devem estar apertadas na parte de trás do suporte, garantindo um binário mínimo”, sublinha.

“O novo kit de acionamento auxiliar deve ser instalado seguindo a configuração observada na etapa dois. A correia de acionamento de acessórios deve estar alinhada com as ranhuras da polia, para evitar danos na correia”, alerta.

“A tensão correta deve, então, ser aplicada, o que pode, novamente, ser feito de forma manual ou automática”, explica.

“Verifique a instalação correta do kit de acionamento auxiliar. Depois, ligue o motor e deixe a transmissão a funcionar por alguns minutos. Verifique o seu funcionamento através de um teste de unidade”, conclui.

Mais sobre a Industrias Dolz aqui.

Febi Bilstein
SWAG_300x150
Blueprint
MF Pinto Import. export peças, S.A.
Mewa
Euromais peças e pneus
Dayco
R-M 300x150
Glasurit_300x150
Romafe
Lusilectra
wolf animado

 ÚLTIMAS 

Check-up Media LIQUI MOLY KFS 12+

Cinco perguntas sobre anticongelantes

É um líquido fundamental para o bom funcionamento de um veículo e deve ser tratado como tal, procurando sempre produtos de elevada qualidade.

Check-up Media RPA DYS

DYS: a nova marca a chegar ao portefólio da RPA

Empresa aposta, assim, na diferenciação e na oferta global para ser tornar no parceiro ideal dos profissionais do ramo automóvel, fornecendo uma solução de qualidade que satisfaz todas as suas necessidades.

Check-up Media S. José Pneus new warehouse

É oficial: S. José Pneus tem novo armazém

Distribuidor sediado em Cantanhede dispõe de 32.000 m2 de área de armazenamento e de um stock diversificado: pneus ligeiros, SUV, comerciais, pesados, agrícolas e industriais.

Translate »