Skip to content

Deve o motor ser limpo antes de cada mudança de óleo? O Grupo Merpeças tem a resposta

Com a ajuda da CAP, o Grupo Merpeças, que comercializa a inovadora máquina Sludgenizer NV-S, explica se o motor deve ser limpo antes de cada mudança de óleo
Check-up Media oil refill

Limpar o motor antes de cada mudança de óleo é recomendado? E como fazer? A CAP (Circular Automotive Parts), distribuidora da Sludgenizer NV-S, máquina de limpeza interior do motor comercializada pelo Grupo Merpeças (integra as empresas Merpeças e Silvapeças), foi ouvir o que os fornecedores de aditivos dos Países Baixos têm a dizer.

Adicione um agente ao óleo velho, deixe o motor funcionar durante algum tempo e só depois escorra o óleo e troque-o. Isto é, regra geral, o que se chama de lavagem. Mas a limpeza também é permitida. A Wepp vê, contudo, o tema de forma diferente: “A lavagem é uma operação muito agressiva. É feita com solventes, que não pertencem ao motor”.

Em vez disso, “recomendamos a limpeza do motor com o nosso sistema de limpeza uma vez a cada três visitas de manutenção. Em vez de solventes, a nossa solução contém detergentes de limpeza que podem funcionar com segurança no motor”.

Outros fornecedores também fazem a distinção entre solventes e detergentes: “Os solventes removem o efeito lubrificante do óleo”, explica a Kent. E, isso, é algo a considerar ao adquirir um produto de limpeza de motor. “Produtos com ‘flush’ no nome contêm solventes que tiram o efeito lubrificante do óleo”, alerta.

Quando deve ser efetuada uma limpeza? Antes de cada mudança de óleo ou apenas quando existe poluição? “As seguradoras estão cada vez mais convencidas de que lavar o motor e limpar o sistema de combustível economiza custos de reparação. Como resultado, podem oferecer o seguro mais barato”, explica.

Já a High-Tec Speciality, afirma que tal deve ocorrer em “depósitos sob a tampa da válvula e na tampa do bocal de enchimento de óleo, com corrente esticada e sedimento preto.” E a Slump Oil também ajuda no diagnóstico: “A lavagem ou limpeza de um motor pode ser útil em caso de ruído, por exemplo, das tuches hidráulicas. Mas o elevado consumo de óleo também é um forte indicador de poluição. Por vezes, a contaminação é visível nos componentes do bloco do motor”.

Check-up Media oil checking

A LIQUI MOLY distingue entre motores mais antigos (já acumularam muita sujidade) e mais novos (as suas tolerâncias mais estreitas são mais sensíveis à contaminação), mas considera a lavagem útil para ambos. “É um pequeno investimento que evita elevados custos de reparação a longo prazo”, defende.

“Lavar o motor durante a manutenção é sempre útil. Caso contrário, as peças de óleo mais pesadas e contaminadas não podem ser removidas e são responsáveis ​​pela carga direta no novo óleo”, diz a Dupag.

“Certamente que na troca com óleo frio, muita sujidade fica para trás”, acrescenta a Tunap. A Chevron, por seu turno, fala de 10 a 20%: “Esse óleo de motor poluído pode ser muito diluído, engrossado ou conter muitas partículas de desgaste. O que faz com que o motor não seja lubrificado da forma ideal e que o óleo do motor novo não dure tanto”.

Por fim, uma nuance da MPM Oil: “Com a utilização consistente do óleo de motor prescrito pelo fabricante do veículo, não há necessidade de limpeza preventiva”. Contudo, “limpar o motor pode alargar a sua vida útil”, acrescenta.

Conclusão: atualizar na hora certa, com o produto certo e limpar em qualquer caso de forma curativa, se possível preventivamente e com alguma regularidade.

Mais sobre o Grupo Merpeças aqui.

Secção patrocinada por empresas que apoiam jornalismo de qualidade
SKF
Sonax
liquimoly_300x150_m
Febi Bilstein
Blueprint
SWAG_300x150

 ÚLTIMAS 

Translate »