Skip to content

“Em 2030, 50% dos materiais dos pneus Bridgestone será reciclável”, diz José Enrique González

Responsável da Bridgestone para Portugal e Espanha explica, em entrevista ao Check-up, a emoção de voltar a lançar um pneu desportivo como o Potenza Sport.
Check-up Media Bridgestone José Enrique Gonzalez

Depois de um longo período afastada dos pneus desportivos de alta performance, no seguimento do abandono oficial da Fórmula 1, a Bridgestone regressa, agora, em força com o lançamento do novo Potenza Sport, produto que o Check-up foi testar ao Circuito Permanente del Jarama, em Madrid, cuja experiência poderá ler aqui.

Em pleno paddock da icónica pista, conversámos com José Enrique González, vice-presidente do fabricante para a região sudoeste (Portugal e Espanha). Uma entrevista onde o responsável não esconde a emoção de voltar a disponibilizar um pneu desportivo para os clientes que “sempre estiveram presentes” e onde revela a ambição da empresa em reduzir as suas marcas ambientais, tanto nas linhas de produção, como em pista e no asfalto comum.

A Bridgestone esteve muito tempo sem lançar um pneu desportivo como o Potenza Sport. A que se deveu esta ausência? E porquê esta aposta agora?

A experiência na Fórmula 1 levou a Bridgestone a centrar-se muito no desenvolvimento de um pneu que maximizasse o rendimento do veículo. O foco esteve no carro. Demos conta de que é muito importante que, ao mesmo tempo, sejamos capazes de oferecer um pneu racional.

Com o novo Potenza Sport, temos prestações para os condutores se divertirem e para sentirem todas as emoções que o pneu lhes permite. Esse segmento, puramente desportivo, não o tínhamos e acreditamos que era uma necessidade sentida pelos clientes.

Antes de avançar para a produção do Potenza Sport, a Bridgestone fez um vasto inquérito a milhares de clientes para saber o que estes esperam de um pneu desportivo. Acredita que os clientes deste tipo de pneus está a mudar ou continuam os mesmos?

Acredito que são os mesmos. O cliente estava lá. Sempre esteve. Só que, a dado momento, a Bridgestone não conseguiu desenvolver um pneu com estas características Estávamos mais centrados no veículo do que no cliente.

E, para nós, é muito importante podermos dar este produto a um cliente específico que está presente e que muito valorizamos. Podermos dar-lhe as emoções e as prestações que procura neste tipo de pneu desportivo.

Check-up Media Bridgestone Potenza Sport Jarama
Como se consegue combinar a produção de um pneu desportivo como o Potenza Sport com as apertadas normas ambientais?

Temos várias áreas a trabalhar para que o pneu seja o mais ecológico e sustentável possível. A redução constante do seu peso foi uma das medidas. Nesse sentido, lançámos uma nova tecnologia que nos ajuda a reduzir em 30% o peso do pneu.

Gerámos um efeito muito positivo com esta tecnologia. Além disso, baixámos a resistência ao rolamento e, com isso, reduzimos as emissões de CO2 e o consumo de combustível.

Esta tecnologia permite-nos “atacar”, também, o segmento dos veículos elétricos. Porque, ao diminuir a resistência ao rolamento, estamos a oferecer aos fabricantes de veículos elétricos uma maior quilometragem e uma maior duração das baterias.

Estamos, também, a trabalhar no sentido de conseguir uma percentagem cada vez maior de materiais sustentáveis na composição do pneu. Este é um objetivo claro para o ano de 2030. Queremos que 50% dos materiais utilizados num pneu seja reciclável, reduzindo, de forma significativa, o impacto que este terá no ambiente.

Mais sobre a Bridgestone aqui.

Secção patrocinada por empresas que apoiam jornalismo de qualidade
Merpeças

 ÚLTIMAS 

Translate »